34 escolas municipais de Jaboatão recebem o Selo Cultura de Paz

Selo da PAz

As escolas contempladas desenvolveram projetos de estímulo à cultura de paz nas comunidades. Criado por decreto, o selo foi entregue na manhã de terça (29) aos gestores escolares

Por Charles Andrade

Juntas, estas escolas planejaram e estão executando, com seus alunos projetos que estimulam a cultura de paz nas comunidades, a partir do âmbito escolar.  Os 41 projetos inscritos para obtenção do selo, com eixos temáticos e atividades diversas, foram avaliados por representantes da Câmara Temática de Cultura de Paz e da Secretaria Municipal de Educação. Na apresentação das propostas, as escolas relacionam os eixos temáticos, as atividades sugeridas e o público alvo que se deseja alcançar com cada atividade.

Segundo Karla Vieira, secretária executiva de Segurança Cidadã, a ideia é que o projeto perdure e outras instituições da sociedade civil possam receber esse selo. “Quando Elias Gomes assumiu a gestão do município, nos desafiou a implantar na Cidade um modelo de segurança pública diferenciado. Algo que fosse fundamentado na base da sociedade. Partimos então para a implantação de uma Cultura de Paz em todas as Regionais Administrativas desta cidade, em todas as áreas. Entendemos ainda, que a  educação seria nosso alicerce e assim partimos para essa disseminação nas unidades da rede municipal de ensino, em parceria com a secretaria municipal de Educação. Hoje, nós reconhecemos aqui 34 escolas que abraçaram essa atitude e que hoje somam os resultados que vão desde a diminuição conflitos em salas de aula até a preservação de todo o patrimônio destas unidades”, afirmou.

Para Fátima Couto, gestora Escola Municipal São Sebastião – Regional 1 – receber o selo é a soma do reconhecimento de um trabalho desenvolvido para um futuro diferenciado para crianças e adolescentes da rede municipal de ensino. “Hoje, nós gestores, nos sentimos honrados com o reconhecimento do Governo Municipal aos nossos esforços. Sabemos que as escolas são as formadores de novos cidadãos e graças a isso, estamos realizando um sonho em desenvolver uma cultura de paz entre nossos alunos, que conseqüentemente repassaram para seus descendentes” destacou.

 A iniciativa de criação do Selo Cultura de Paz partiu da Câmara Temática de Cultura de Paz, no início do período escolar deste ano. Ligada à Secretaria de Ordem Pública e Segurança da Cidadã, a Câmara Temática envolve todas as secretarias municipais, de forma colegiada. São ações que reforçam as ações do programa Jaboatão em Ordem, criado em 2013 e que promove coordena todas as operações voltadas para a ordem pública e segurança cidadã no município.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Aprova Jaboatão encerra ciclo com ‘chave de ouro’

20161126_090941

O segundo ano do programa atendeu cerca de 900 alunos matriculados no 9º ano das escolas municipais em três pólos

Foram 24 sábados dedicados a língua portuguesa e matemática em três pólos: Colégio Humberto Barradas, em Jaboatão Centro; Escola Barão de Muribeca, em Muribeca; Escola Professora Cândida de Andrade Maciel, em Cajueiro Seco, durante este ano de 2016. No dia 26 de novembro aconteceu o último encontro com cerca de 900 alunos que participaram do Programa Aprova Jaboatão, nas três unidades escolares cujas aulas aconteciam. O momento foi de descontração e despedida, além de preparação para os jovens que disputaram uma vaga no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) neste último domingo (27).

O Aprova Jaboatão visa preparar os estudantes de escolas municipais para o processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (ETE) e Escolas Técnicas Federais (IFPE) com o intuito de possibilitar que estes jovens tenham uma qualificação para serem inseridos no competitivo mercado do trabalho.

“A gestão chega ao fim com o dever cumprido, quando olhamos tudo que foi feito. Comecei a trabalhar com 9 anos, era difícil, estudei em escola pública também, quando investimos em educação pensamos nas crianças mais pobres. A Escola Nícea Cahú tem alunos oriundo do lixão e ela foi o primeiro lugar no município no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Se conseguirmos colocar 250 crianças em escolas técnicas estaremos mudando as vidas dessas famílias”, declarou o secretário Executivo de Educação, Francisco Amorim.

A aluna Stefany Maria de Souza, 14 anos, participou do pólo no Colégio Humberto Barradas. “Vou tentar o curso de Segurança do Trabalho no IFPE. As aulas foram muito boas, o curso me ajudou muito não só para a prova, mas na escola também. Aqui a gente tinha mais tempo para tirar as dúvidas e resolver questões”, afirmou.

20161126_085421

Na ocasião também foram entregues as medalhas para os 1º, 2º e 3º lugares de cada turma e do pólo que fizeram um simulado das provas no mês de agosto. Também aconteceram apresentações culturais e DJs.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Maleta Futura encerra ciclo com troca de experiências

IMG-20161124-WA0000

Projeto do Canal Futura contemplou turmas dos Anos Finais do Ensino Fundamental e do EJA (Educação de Jovens e Adultos) 2º segmento

Ampliar o enfrentamento da desigualdade social através da educação é o objetivo principal do projeto Maleta Por Que Pobreza? Educação e Desigualdade do Canal Futura. Durante dois anos, 59 escolas receberam a ação, profissionais da educação participaram por formações para trabalhar a temática nas unidades de ensino junto aos Projetos Políticos Pedagógicos. Nesta quinta-feira (24), a culminância do projeto aconteceu com a socialização das experiências das escolas, na Faculdade Maurício de Nassau, em Piedade.

Na ocasião estavam os supervisores escolares que apresentaram as atividades realizadas.  Durante a execução do projeto, as unidades de ensino também tiveram monitoramento bimensal com coordenadoras pedagógicas. Cerca de 30 trabalhos foram expostos.

“Firmamos a parceria por acreditamos na ideia da importância de termos profissionais cada vez mais capacitados para trabalharem a desigualdade social. A educação é propícia para isso e os supervisores sabem as dificuldades e sabem os caminhos para percorrerem”, enfatizou a gerente de ensino, Leydejane Batista.

A coordenadora de mobilização e articulação do Canal Futura, Cinthia Sarinho, pontua que outras parcerias virão. “Já tivemos outros projetos em Jaboatão antes da Maleta Por Que Pobreza? Educação e Desigualdade. Sem estes profissionais nada disso seria possível, é uma verdadeira colcha de retalhos. Um trabalho feito com muitas mãos. Em breve teremos mais projetos do Canal Futura aqui”, afirmou.

O supervisor da Escola Municipal em Tempo Integral José Rodovalho, Jadson Alcântara, fez uma explanação das ações na escola. “Este ano na escola trabalhamos as temáticas Preconceito e Intolerância, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Ética e Cidadania e A Busca pela Saúde e Qualidade de Vida. Trabalhamos o material do kit com os pais e com as crianças separadamente, depois realizamos rodas de conversa. Se não houvesse esse subsídio do projeto, não teríamos abordado esse tema que é muito complicado. O material é muito bom”, destacou.

Maleta Por Que Pobreza? Educação e Desigualdade

O kit é composto por:

•          Guia do Facilitador, produzido pela Steps International sobre os documentários Why poverty?;

•          Caderno em formato de Almanaque com textos inéditos e artigos conceituais;

•          Contextualização dos documentários WP feito pelo IPEA; sugestão de atividades; e indicações de outras fontes;

•          Livro produzido pelo IPEA a partir de reflexões sobre pobreza e desigualdade no Brasil;

•          Livro “Para compreender a pobreza no Brasil”, de Victor Valla e outros.

•          Anuário Brasileiro da Educação básica – 2013

•          Material audiovisual, composto pelos documentários WP, Sala Entrevista, programas de acervo Futura, Diz Aí Enfrentamento ao Extermínio da juventude negra.

Esta é a sexta Maleta produzida pelo Futura, as demais são com as seguintes temáticas : beleza, meio ambiente, democracia , saúde e infância.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Escola em Santo Aleixo ganha reforma completa

escola-josé-carneiro-1-660x330

A unidade de ensino atende 800 estudantes e foi destaque no Ideb de 2015 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)

Mais de R$ 560 mil foram investidos na reforma da Escola Municipal José Carneiro Barros Campelo, em Santo Aleixo, entre as benfeitorias estão: instalação elétrica, hidráulica, pintura, piso, aplicação de cerâmica e reestruturação da quadra poliesportiva. A nova estrutura física foi entregue à comunidade nesta quarta-feira (23) e contou com diversas apresentações culturais da própria escola.

“Assumi a gestão daqui, em 2013. Tinha muita evasão escolar, sem infraestrutura, , sem supervisão, profissionais desmotivados. Fui conversar na Secretaria porque aqui precisava de reforma urgente e Ednalda e Chico abraçaram a ideia. A qualidade de ensino melhorou muito”, pontuou o gestor da escola, Edilson José Oliveira

O secretário Executivo de Educação, Francisco Amorim, destacou a qualidade do ensino da escola. “Mesmo com a crise não paramos os serviços, priorizamos educação. Não faltou merenda, não faltou professor, sairemos no final do ano com a certeza de dever cumprindo. Temos quase 60 mil alunos, durante esta gestão aumentamos aprovação de 64% para 91%”, afirmou.

A mãe Rubenita Wanderley Ferreira prestigiou a solenidade. “Poucos pais vieram, os alunos devem pedir para os pais participarem da vida escolar do filho, isso é muito importante. A escola ficou ótima, é importante que seja feita a manutenção sempre para que ela continue assim”, disse.

“Trabalho aqui há 23 anos, já vi muitas reformas, mas nenhuma desse porte. A gestão está de parabéns, essa reforma vai contribuir para a qualidade de ensino. Com relação ao terceiro lugar conquistado nos jogos escolares digo: se o aluno aprende é mérito dele, se ele não aprende a falha é do professor”, pontuou o professor, Fernando Luiz Raposo de Melo.

A escola oferece a modalidade de ensino dos Anos Finais do Ensino Fundamental, tem  os programas Mais Educação e Segundo Tempo, além de trabalhar com o projeto Maleta Futura, voltado para as questões sociais. O espaço possui 10 salas de aula, biblioteca, sala de professor, sala de Gestão Escolar, secretaria, sala do Programa Mais Educação, quadra poliesportiva, banheiros e cozinha.

Foto: Marcelo Ferreira

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Escola Vereador Antônio Januário está de “casa” nova

20161122_102702

Banda Marcial da unidade de ensino animou a solenidade de entrega da reforma completa do prédio e da quadra poliesportiva

Quem transita na Av. Agamenon Magalhães, em Massaranduba, já percebe a mudança. Os muros coloridos, quadra poliesportiva com cobertura nova e tela de proteção, e o movimento no espaço já demonstra que há vivacidade na Escola Municipal Vereador Antônio Januário.  Com cerca de 1300 alunos matriculados, a unidade de ensino ganhou cerâmica, estrutura elétrica, hidráulica, piso, retelhamento, pintura, cobertura e reforma completa da quadra, um investimento total de R$ 500 mil que foi entregue a comunidade nesta terça-feira (22).

O prefeito Elias Gomes fez a entrega da obra para a comunidade escolar. “Independente do resultado da eleição, continuamos governando com mesmo empenho de quando começamos até minuto. Faço isso com alegria. A maioria dos municípios pararam”, afirmou. “Onde há vontade, há um caminho. Onde há boa vontade, há vários caminhos. Passamos por várias mudanças e agora temos mais esse espaço”, pontuou o gestor da Escola, Gilson César.

20161122_110926

O secretário Executivo de Educação, Francisco Amorim, reforçou os avanços. “Chegamos na final da gestão com a certeza de dever cumprindo. Fomos construindo uma educação de qualidade, não só com relação a infraestrutura, mas também focando na aprendizagem, cuidado do pedagógico. Em 2009, apenas 64  dos alunos terminavam o ano, hoje esse índice é de 91%”, enfatizou.

A estudante Maria Eduarda agradeceu em nome de todos os demais alunos. “Em 2016, foi um ano difícil. Muita poeira, cimento, alergia. Mas todo o esforço valeu a pena, a escola está linda, as salas estão claras. Agradeço a todos os envolvidos e especialmente ao secretário Francisco Amorim e a Ednalda”, concluiu. Na ocasião também foram entregues as medalhas ao time de Futsal da escola, que em 2016 foi campeão nos Jogos Municipais Estudantis, na categoria Mirim,

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Prefeitura entrega sétima quadra coberta em escola pública

Cerca de 400 alunos da Escola Municipal João Bosco de Sena, em Jaboatão Centro, serão beneficiados com a obra

Com um investimento de R$ 293.513,12 de recursos próprios, a Prefeitura, através da Secretaria Executiva de Educação, estará entregando na próxima sexta-feira (18), às 10h, a quadra coberta da Escola João Bosco de Sena. Em 2015, foi assinada a Ordem de Serviço (OS) para construção de 15 quadras poliesportivas cobertas em escolas municipais, um investimento total de R$ 7.869.178,02.

A quadra poliesportiva coberta da Escola João Bosco de Sena é a sétima entregue nesta gestão e vai favorecer quase 400 estudantes, já foram entregues a estrutura nas Escolas Municipais São Sebastião, Jaboatão dos Guararapes, Paulino Menelau, José Rodovalho, Humberto Barradas e Antonio Vieira de Melo.

“Com estas estruturas os alunos podem realizar a prática esportiva adequadamente, além de terem mais um espaço de lazer e entretenimento no ambiente escolar. Antes de 2009 o município tinha apenas seis quadras cobertas. Até o final do ano entregaremos mais uma quadra”, declarou o secretário Executivo de Educação, Francisco Amorim.

Serviço:

Entrega da quadra poliesportiva coberta da Escola Municipal João Bosco Sena

Endereço: Rua Antônio Matoso, s/n – Santo Aleixo

Data: 18 de novermbro

Horário: 10h

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Seminário abre as discussões no mês da Consciência Negra

IMG-20161111-WA0007

“É tempo de se unir e resistir”, este foi o tema do encontro que reuniu cerca de 80 pessoas na Faculdade Guararapes, em Piedade

Resistir, essa foi a palavra chave do Seminário que abriu as comemorações da 12ª Noite da Resistência Negra e reuniu cerca de 80 pessoas entre educadores sociais, professores e militantes de igualdade racial. Palavra mais que propícia para debater sobre a luta da população negra que há anos busca por respeito e direitos. O encontro cujo tema foi É Tempo de Se Unir e Resistir aconteceu na Faculdade Guararapes, em Piedade, nesta sexta-feira (11).

“O Impacto do Golpe, da era Temer e da PEC 241 na Politica de Igualdade Racial e os Caminhos para a Resistência” essa foi a abordagem da professora universitária mestre em Psicologia e coordenadora do Núcleo Técnico de Educação e Relações Raciais da Faculdade dos Guararapes, Maria de Jesus Moura. “Depois da PEC temos que retomar a  resistência, que na verdade nunca acabou. Se estivéssemos com este congelamento desde de 2007, o salário mínimo não seria de R$ 880, mas sim R$ 550. O SUS (Sistema único de Saúde) não é bom, mas se ele acabar as pessoas vão vivenciar uma época muito ruim que já foi vivida por quem não tinha condições de ter plano de saúde. As pessoas que viveram isso devem lutar ir para a rua. Os desafios são o conhecimento e discernimento, integração e participação efetiva ”, pontuou.

“A importância de estar na luta , a presença fortalece essa luta. Temos que tomar atitute para as coisas que nos incomodam. Aqui em Jaboatão tivemos muito avanços, entre eles estão o Conselho Municipal Promoção da Igualdade Racial e o Plano de Igualdade”, pontuou a professora e escritora Lúcia dos Prazeres, que abordou sobre o “Legado da politica Municipal da Igualdade Racial e os Caminhos Para Não Haver retrocessos”.

A jovem Fernanda Alves trouxe a experiência do Grupo Comunidade Assumindo Suas Crianças (GCASC), o grupo existe há 30 anos e surgiu pela necessidade de salvar vidas de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. O grupo trouxe um vídeo com relatos de mães que perderam seus filhos assassinados e debateu sobre o “Extermínio da Juventude Negra”.

O Babalorixá Pai Antônio de Xangô destacou que existe um só Deus que se deve adorar como cada pessoa achar melhor. “A intolerância religiosa existe desde o inicio do mundo e sempre vai existir, já jogaram pedras lá no terreiro. Hoje o terreiro está dentro da escola. Temos instrumentos, comidas e música. No Hospital Osvaldo Cruz faço um trabalho de cura pela fé junto a um pastor e a um padre. Temos que aprender a nós respeitar. Estudei Teologia, é preciso compreender a religião”, destacou.

O professor de História, Marcus Spinelli, trabalha há 27 anos na rede de ensino de Jaboatão e aprovou o Seminário. “A escola pública é uma reprodução da elite que governa nosso país. Nesse tempo que estou na escola aluno já me perguntou se para estra na religião de matriz africana tem que beijar outro homem, beber sangue e fazer mal para alguém. A escola tem um ranço do negro. Temos 50 minutos com os alunos e as igrejas estão mais presentes. Estre seminário é um espaço de fala e de esclarecimentos”, afirmou.

Entre os dias 16 e 18 de novembro diversas escolas municipais estarão recebendo oficinas de fanzine, percussão, mídia digital, cabelos afro, entre outras. No dia 18 de novembro acontecerá o cortejo religioso e a o encerramento com homenagens e apresentações culturais na 12ª Noite da Resistência Negra, no terminal de Cajueiro Seco.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Gestores escolares são orientados sobre avaliação externa

20161108_085808

Até o final deste mês de novembro, 101 escolas municipais estarão participando das Avaliações externas ANA e Saepe 

Jaboatão dos Guararapes vem se destacando na qualidade do ensino e essa constatação se dá nos índices de avaliações realizadas ao logo dos últimos oito anos. Nesta terça-feira (08), cerca de 200 gestores escolares de 101 unidades de ensino de Jaboatão dos Guararapes participaram de uma reunião preparatória para a aplicação das avaliações externas ANA (Avaliação Nacional da Alfabetização) e Saepe (Sistema de Avaliação da Educação Básica de Pernambuco), no Espaço de Formação da Secretaria Executiva de Educação, em Piedade.

O encontro foi para orientar sobre o desenvolvimento, objetivos e importância das avaliações, entre os dias 16 e 23 de novembro os estudantes matriculados no 3º ano do ensino fundamental estarão participando da ANA. A avaliação consiste na aplicação de testes de matemática e língua portuguesa e entre os objetivos principais está avaliar a alfabetização.  No dia 30 de novembro será o dia do Saepe para os alunos do 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental, também com testes de matemática e língua portuguesa.

“Estamos na reta final da gestão, tivemos muitos acertos, saímos do 10º lugar na Região Metropolitana para primeiro. Estas avaliações contribuem diretamente para que sejam feitas intervenções para melhorar a aprendizagem”, declarou o secretário executivo de Educação, Francisco Amorim.

Jaboatão dos Guararapes ficou em primeiro lugar em 2013 e 2015 no Ideb (índice de desenvolvimento da Educação Básica), o indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos pelo censo escolar, e média de desempenho na avaliação Prova Brasil. No Saepe de 2015, Jaboatão ficou em primeiro lugar da Metropolitana Sul,aumentando o índice do município em relação a 2013, nos Anos Iniciais 16,3% e nos Anos Finais cerca de 15%. Além de Jaboatão, a Metropolitana Sul engloba Moreno, Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, São Lourenço da Mata e Camaragibe.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Jaboatão é destaque na Campanha da Voz de 2016

IMG-20161024-WA0003

O município participa do grupo que ganhou o quarto título consecutivo no 23º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, em São Paulo

Este ano, a Campanha da Voz em Pernambuco bateu recorde de atendimento ao público. Na Praça do Derby, no Recife; e na Praça do Rosário, em Jaboatão dos Guararapes, mais de 1,2 mil pessoas receberam orientações dos fonoaudiólogos participantes do evento. O objetivo do Plantão da Voz foi identificar a presença de sinais e sintomas que favorecessem o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe. Como nos últimos anos, os casos mais graves foram encaminhados para realização gratuita de videolaringoscopia, no Imip, Hospital do Câncer de pernambuco (HCP) e Hospital das Clínicas (HC).

A campanha contou com o apoio do CREFONO 4, Prefeitura da Cidade do Recife, Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, Hospital das Clínicas, Hospital dos Servidores do Estado, HCP, HC, Imip, IDE Cursos, CCS Cursos de Saúde, Ceasa, Compesa Água Mineral Santa Joana e grupo Emel, além dos departamentos de Fonoaudiologia da UFPE, Unicap e Funeso.

Entre as premiadas está a fonoaudióloga Ubirajane Oliveira, coordenadora da Caspe (Coordenação de Assistência à Saúde dos Profissionais da Educação). “Durante a campanha, só  em Jaboatão, atendemos na abertura mais de 500 pessoas. Além do atendimento ao público geral, também fizemos com públicos específicos, como professores, idosos e deficientes. De 2010 para cá, o município reduziu muito o índice de readaptação por patologias vocais.  A partir de 2017, a Liga estará com mais ações voltadas para saúde da voz, não só no mês de abril, mas durante o decorrer do ano. Também estamos institucionalizando a Liga Pernambucana de Saúde Vocal”, pontuou,

Caspe – Existe desde 2010, e todos os servidores da Educação do município que precisem de atendimento fonoaudiológico e psicológico (individual ou em grupo) podem procurar o centro, que fica na Rua José Nunes da Cunha – nº 4479, em Candeias (por trás da Livraria MEC de Candeias). Fone: 3469-3813.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados

Seminário #MeninasOcupam discute os espaços que a menina deve ocupar na sociedade

69408,800,80,0,0,800,600,0,0,0,0

Evento foi realizado em alusão ao Dia da Menina, comemorado no último dia 11 de outubro

Por Rose Albuquerque

“Meninas são flores que devem ser cuidadas todos os dias. Devemos entender que não são apenas os homens que podem ocupar qualquer espaço, nós meninas, também podemos. Nós já tivemos uma mulher presidente da república. Imaginem! É um orgulho para nós! Isso mostra que podemos ocupar qualquer lugar. E que nós também fazemos parte da construção de um futuro melhor para todos nós”, disse Camylla Beatriz, do Clube das Meninas do Projeto Geração da Plan International.

Emocionada com o momento, a menina Camylla, de apenas 12 anos de idade, participou da abertura do Seminário #MeninasOcupam, organizado pela Plan International, no Cineteatro Samuel Campelo, em Jaboatão Centro, na última quinta-feira (20). O Seminário foi realizado em alusão ao Dia da Menina, comemorado no último dia 11 de outubro,  estabelecido em 2012, pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o intuito de empoderar garotas em todo o planeta, assegurando o pleno exercício de seus direitos por meio da diminuição da pobreza e da discriminação de gênero.

A socióloga Laura Arrazola, da UFRPE, bateu um papo bem envolvente com o público sobre conquistas de direitos. “Diferente de minha época, hoje, as meninas discutem direitos. Antes, vivíamos tudo intuitivamente. Mas saibam que, muitas dessas conquistas que vocês desfrutam hoje, é por conta de muitas lutas travadas por mulheres e homens em outros momentos”, destacou a socióloga.

Lailma Sheyla de Lemos, coordenadora do CREAS Medida Sócio Educativa da Secretaria de Assistência Social de Jaboatão dos Guararapes, lembrou que as mulheres ainda têm muitos espaços a serem ocupados. “As mulheres são maioria em nosso país, mas um exemplo de que ainda há muitos espaços a serem ocupados é na política, onde são apenas 10% de cadeiras que são ocupadas por mulheres. Precisamos mudar isso”, afirmou.

Além de apresentações culturais, o seminário contou com a presença de meninas de escolas municipais do Jaboatão dos Guararapes, integrantes do programa Liberdade Assistida, representantes de ONGs, CRAS e CREAS do município. A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes participou do evento por meio das secretarias executivas de Assistência Social, da Mulher e da Educação.

PLAN - A Plan International é uma organização não-governamental de origem inglesa ativa há 76 anos e presente em 69 países. No Brasil desde 1997, a Plan possui, hoje, mais de 20 projetos que atendem, aproximadamente, 75 mil crianças e adolescentes. Sem qualquer vinculação política ou religiosa e sem fins lucrativos, está voltada para a defesa dos direitos da infância, conforme expresso na Convenção dos Direitos da Criança, da Organização das Nações Unidas. Assim sendo, a organização trabalha em prol da proteção e contra a violência e abusos de todo tipo, contra a pobreza, a desigualdade e a degradação do meio ambiente e por uma boa alimentação, Saúde e Educação. A Plan parte do princípio de que assegurar o direito de crianças e adolescentes é um dever e não uma escolha. Para isso, capacita as comunidades a fazer valer esses direitos.

Publicado em Sem categoria | Comentários desativados